O Castramóvel da Prefeitura segue atuando nas terças e quintas atendendo as fêmeas caninas de tutores cadastrados no projeto. Desde a semana passada, as atividades ocorrem na sede do 2° Batalhão de Polícia de Choque (Rua Venâncio Aires, 2645 – Bairro Noal) e seguem até a quinta-feira (28). Na sequência, o Castramóvel seguirá para atuar em outro bairro, ainda não definido pela Secretaria de Meio Ambiente.

Na última sexta-feira (15), se encerrou a segunda rodada de inscrições para castrações de animais de pessoas em situação de vulnerabilidade moradoras dos bairros Santa Marta, Nova Santa Marta, Perpétuo Socorro, Itararé, Caturrita, Campestre Menino Deus, Km3, Residencial Zilda Arns, Loteamento Leonel Brizola, Vila Maringá e Diácono Luiz Pozzobon. Ao todo, foram 71 cadastros de tutores, com mais de 100 animais que entram na fila para castração.

A Prefeitura de Santa Maria comunicará as datas e os horários das castrações posteriormente, entrando em contato com os cidadãos por ligação telefônica. O Castramóvel terá uma agenda de atendimentos por região da cidade, de acordo com os endereços dos tutores inscritos.

Segundo a médica veterinária da Superintendência de Bem-Estar Animal, Patricia Lisiane da Silva Silveira, as pessoas que se inscreveram na primeira fase de cadastro e que ainda não tiveram seus animais castrados devem aguardar o contato para agendamento.

O CASTRAMÓVEL

É gerido pela empresa Ninagut Consultoria Veterinária, de Minas Gerais, vencedora da licitação, com contratação de profissionais de Santa Maria para atuarem no Castramóvel. O trailer é puxado por um trator da própria Prefeitura, dirigido por um servidor público. A empresa realizará até 86 castrações por mês, em um total de 1.032 ao longo de 12 meses.

As fêmeas caninas envolvidas nos procedimentos devem ter, no máximo, 8 anos.

Desde já, a Superintendência de Bem-Estar Animal lembra que a medicação pós-operatória e demais materiais que possam ser necessários, como colar de proteção e roupa cirúrgica, deverão ser adquiridos pelos próprios tutores. Esse e outros detalhes sobre o procedimento estão no regulamento (em anexo, abaixo).

PROCEDIMENTO CIRÚRGICO

O procedimento é a ovariohisterectomia, que consiste na retirada dos ovários e do útero das fêmeas. O material cirúrgico, os anestésicos e os medicamentos ficarão sob responsabilidade da empresa contratada. Inicialmente, o Castramóvel será utilizado somente para fêmeas, pois elas costumam apresentar mais problemas reprodutivos, como tumores venéreos, infecções uterinas e neoplasias mamárias (câncer).

 

Fonte: Secretaria Extraordinária de Comunicação/PMSM

Foto: Alex Caceres/PMSM/Divulgação