Durante este domingo (09), 9.537 candidatos estavam aptos para realizar as provas do Vestibular Extraordinário da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). As avaliações ocorreram nos dois turnos, nos quatro campi da Instituição.  A abstenção foi uma das mais baixas da história, sendo 15,54% de abstenção na manhã e 15,79% na parte da tarde.  Esse número reflete o total de candidatos inscritos nos quatro campi. Por campi, o índice é: Santa Maria: 16,02%; Palmeira das Missões: 17,48%; Frederico Westphalen: 13,09%; Cachoeira do Sul: 14,47%.

O reitor Luciano Schuch ressaltou que foi motivo de orgulho ver o campus coberto de famílias.

“São 10 mil famílias falando da UFSM, falando da nossa região, enxergando o futuro deles na nossa universidade”, afirmou.

O reitor também destacou a preparação para a aplicação das provas e a importância de diversificar as formas de ingresso. Para ele, o SiSU, que continua em vigor na Instituição, possibilita o ingresso de estudantes do Brasil inteiro. “E o vestibular resgata a regionalização da Universidade”, completa.

Tema de redação

O Pró-Reitor de Graduação Jerônimo Tybusch explicou que uma das características da prova era atravessar as áreas do conhecimento com um tema norteador. O tema da manhã “Mulheres na ciência e suas descobertas” veio do destaque internacional da UFSM no assunto. O tema da tarde, “Felicidade no contexto atual”, surgiu junto ao sentimento de alegria da UFSM em receber o vestibular de volta.

Sobre a redação, que pedia aos estudantes que escrevessem um artigo de opinião sobre “A felicidade por meio das interações nas redes sociais”, o Pró-Reitor afirma que o tema “refletiu o sentimento de ver o campus cheio, motivado por vivermos uma realidade pós-pandêmica, em que se discute a saúde mental”. O tema também traz o aparato crítico que se pode fazer ao uso das redes sociais.” Dessa forma, espera-se uma reflexão crítica frente à temática, seus aspectos e enfrentamentos.

Ocorrência de trânsito e saúde

Durante todo o dia, esteve disponível no campus o Serviço de Emergência Universitário  (SEU), profissionais específicos e o pronto socorro do HUSM. As ocorrências registradas foram simples, de atendimento local e todos os vestibulandos puderam retornar para as salas depois de atendidos. Humberto Palma afirmou que, para o vestibular de verão, este serviço será repensado e reforçado devido ao aumento do número de candidatos. Até o momento, pelo menos 10 pessoas precisaram ser atendidas, devido à ansiedade e ao estresse do momento, explica Humberto.

Schuch comenta que será discutido mudanças de tráfego para o próximo vestibular, como faixas de sentido único e pensar o fluxo, também, para outras escolas de Santa Maria, como no Processo Seletivo Seriado.

Sobre o trânsito, cerca de 32 ônibus de excursão entraram no campus e aproximadamente 5.551 carros circularam pela UFSM das 5h às 8h30min. O sargento Christian Teixeira Pacheco, destacou o trânsito intenso a partir das 6h da manhã, com alguns trechos de lentidão, no entanto, não foi registrada nenhuma ocorrência de acidente. O maior movimento esteve concentrado às 7h20min, na Faixa Nova, com 2 km de congestionamento. Na RS 209, houve cerca de 1km congestionado por cerca de 20 minutos. No campus, o fato de haver paradas para estacionar influenciou a lentidão no tráfego.

Vestibular de verão

Para o Vestibular de Verão, que ocorrerá em janeiro de 2024, serão ofertadas mais vagas em outros cursos, é pensado uma maior estrutura e organização. Já para outras provas específicas aprovadas como forma de ingresso, como o vestibular indígena, o vestibular para pessoas transgêneros, dentre outros, ainda não há uma data definida.

 

*Com informações e foto do site da UFSM