A coordenação do estudo de Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil (Epicovid19-BR) realiza a quarta fase de coleta de dados populacionais da pesquisa a partir desta quinta-feira (27). O funcionamento do estudo segue a mesma metodologia das etapas anteriores. Até o próximo domingo (30), profissionais voluntários da área de saúde, sob orientação do Instituto de Pesquisa e Opinião (IPO), visitarão residências e convidarão os moradores, em cada um dos 113 municípios brasileiros, a fazer o teste rápido para o coronavírus, seguido de uma breve entrevista sobre ocorrência de sintomas, busca por assistência médica e rotina das famílias em relação às medidas de distanciamento social.

Para isso, a Prefeitura reforça a importância de que os moradores selecionados para participar da pesquisa recebam os profissionais. Em Santa Maria, os grupos terão o acompanhamento de órgãos de segurança do Município e o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde. Os pesquisadores estarão identificados com camisetas brancas e crachá, além de usar equipamentos de proteção individual (EPIs). A seleção das residências e das pessoas que serão entrevistadas e testadas ocorre por meio de um sorteio aleatório, utilizando os setores censitários como base. Em Santa Maria, a iniciativa conta com o apoio do Centro de Referência Municipal da Covid-19.

O Epicovid19-BR, coordenado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), realiza uma pesquisa em série para conhecer a proporção de casos de coronavírus na população dos principais centros urbanos do país. Além de estimar o percentual de brasileiros infectados com o SARS-CoV-2, o estudo permite determinar o percentual de infecções assintomáticas, avaliar os sintomas mais comumente relatados pelos infectados e analisar a velocidade de disseminação do contágio ao longo do tempo. A quarta etapa da pesquisa tem financiamento do programa Todos pela Saúde, fundo criado pelo Itaú Unibanco para apoiar o enfrentamento da Covid-19 no Brasil.

Além de Santa Maria, a pesquisa ocorre em Pelotas, Uruguaiana, Porto Alegre, Canoas, Caxias do Sul, Ijuí, Passo Fundo e Santa Cruz do Sul. Para a realização do exame, os entrevistadores coletam uma gota de sangue da ponta do dedo do participante. A amostra é analisada pelo aparelho de testes em aproximadamente 15 minutos.

 

Fonte: assessoria de imprensa da PMSM

Crédita foto: PMSM/Divulgação